Recadastramento de Benefícios

Participantes assistidos e pensionistas não precisarão mais fazer o recadastramento anualmente. A partir de agora o recadastramento será realizado a cada dois anos. Essa mudança foi possível porque através de convênio firmado entre a Fundação e a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social - Dataprev, órgão da previdência federal que possui registro de todos os óbitos ocorridos no país, a entidade fará a identificação periódica dos óbitos ocorridos, garantindo assim a regularidade do pagamento das aposentadorias e pensões.

O próximo recadastramento ocorrerá em 2019. Entretanto, não é necessário aguardar esse período para realizar qualquer alteração em seus dados pessoais (endereço, e-mail, telefone residencial e celular) ou de seus beneficiários.

Vale ressaltar que cabe a cada participante assistido e pensionista a verificação e atualização dessas informações.